Porque sei amar


Hoje sem sol, tedioso...
Amanhã – quem sabe – um girassol resolve
olhar à minha janela...
Daí eu perceba que a vida é tão bela!
E não melancolia,
Mas poesia dinâmica...

Meus amores idos se foram porque tinham de ir...
Tinham compromissos, paixões outras.
Eu, sem amor, sem ódio, sobrevivo
Porque sei amar a quem nunca me soube...